O tratamento do cancro do pulmão tem vindo a progredir – mas ainda há mais a fazer neste domínio

Last Update 06/04/2021

Os investigadores nos EUA analisaram os avanços registados no âmbito da investigação do cancro do pulmão ao longo dos últimos 20 anos.


No seu artigo, publicado na revista científica Nature, os investigadores centraram-se no cancro do pulmão de não pequenas células (CPNPC) O CPNPC é o mais comum entre os tipos de cancro do pulmão, representando 70-80% dos casos.

Segundo os autores, verificaram-se progressos significativos nesta matéria nas duas últimas décadas, com novas opções de tratamento, tais como as terapias direcionadas e a imunoterapia, a serem disponibilizadas a doentes com determinados tipos de cancro do pulmão. Estas novas opções mostraram já resultados promissores e tendem a provocar menos efeitos secundários, comparativamente com outros tratamentos como a quimioterapia.

No entanto, os investigadores salientam que estes novos tratamentos personalizados não se adequam para já à maioria dos doentes com CPNPC, pelo que as taxas de remissão e de sobrevivência são ainda, de um modo geral, baixas. Por conseguinte, apontam para a necessidade premente de aprofundar a investigação sobre novos fármacos e combinações terapêuticas, para que um maior número de doentes com CPNPC possa ser abrangido pelos seus benefícios.

Leia a notícia original.

Leia o resumo do artigo científico.

Visite o sítio da internet sobre as prioridades do doente com cancro do pulmão, para obter mais informações acerca desta doença.

 

 

 

Subscreva o nosso boletim informativo