Print

Infeções agudas das vias respiratórias inferiores

As infeções agudas das vias respiratórias inferiores incluem a pneumonia (infeção dos alvéolos pulmonares), bem como infeções que afetam as vias respiratórias, como a bronquite aguda e a bronquiolite, gripe e tosse convulsa. São a principal causa de doença e mortalidade de crianças e adultos em todo o mundo. A importância das infeções das vias respiratórias inferiores pode estar a ser subestimada.

Última atualização 21/01/2021
This content is available in multiple languages.

Doenças


As principais infeções incluem:

Bronquite aguda e bronquiolite

A bronquite aguda é uma infeção de curta duração dos brônquios das vias respiratórias. A bronquiolite é uma infeção das vias respiratórias inferiores (bronquíolos), que afeta bebés e crianças com idade inferior a 2 anos. É a causa mais frequente de internamento hospitalar para os bebés com idade inferior a 1 ano..

Gripe

A gripe ocorre em epidemias anuais e ocasionalmente em pandemias, onde o surto abrange uma área geográfica ainda maior. As formas mais graves desta infeção são vistos em pessoas com idade superior a 65 anos, crianças com idade inferior a 2 anos e pessoas de qualquer idade com certas condições médicas presentes. Existem várias condições subjacentes que podem aumentar o risco de hospitalização por causa da gripe. Estas incluem diabetes e doenças cardíacas, pulmonares e neurológicas, incluindo a asma.

Pneumonia

A pneumonia é uma infeção do pulmão, a causa de morte mais frequente devido a infeção na Europa e nos EUA. Causa sintomas durante 3-4 semanas e é mais frequente nas crianças muito pequenas e nos idosos. Há três tipos de pneumonia:

  • A pneumonia adquirida na comunidade (PAC), que é contraída entrando em contacto com a infeção nas situações do dia a dia
  • Pneumonia adquirida no hospital, que é contraída após passar algum tempo internado no hospital
  • A pneumonia associada ao ventilador (PAV), que é contraída após um procedimento chamado entubação endotraqueal, quando se introduz um tubo na traqueia para ajudar alguém a respirar

 

Sintomas


Bronquite aguda e bronquiolite

O principal sintoma da bronquite aguda é uma tosse que não consegue explicar-se através de uma doença pulmonar crónica já existente. A bronquiolite faz com que os bebés e crianças pequenas tenham sintomas prolongados de pieira e tosse, que podem permanecer semanas e meses após os primeiros sintomas.

Gripe

A forma habitual da gripe pode resultar em sintomas de febre, dores musculares, dor de cabeça, tosse, garganta inflamada e nariz entupido. Se a infeção for mais grave, pode levar a uma pneumonia.

Pneumonia

As pessoas com pneumonia apresentam tosse juntamente com outros sintomas, como por exemplo febre ou falta de ar sem uma causa evidente.

Causas


As infeções são causadas por organismos minúsculos, chamados bactérias ou vírus. Há milhões de organismos à nossa volta.

Os vírus são transportados em gotículas minúsculas e transmitidos de pessoa para pessoa quando alguém com o vírus tosse ou espirra. As pessoas que estão infetadas produzem anticorpos para combater o vírus. Depois de combaterem uma determinada estirpe, estes anticorpos vão conseguir lutar contra ela se forem infetadas outra vez. No entanto, ao longo do tempo, o vírus pode mudar para formas diferentes, o que significa que o corpo pode não ter os anticorpos certos para o combater outra vez.

Bronquite aguda e bronquiolite

Quase 90% dos casos de bronquite aguda estão relacionados com vírus, como por exemplo o vírus influenza e o rinovírus. Menos de 10% estão relacionadas com bactérias. A bronquiolite nos bebés e crianças pequenas é causada mais frequentemente pelo vírus sincicial respiratório (VSR).

Gripe

Há três vírus da gripe (influenza), A, B e C. O vírus A é o que tem maior impacto, o B causa doença menos grave e o C não causa nenhuma doença no ser humano. Quando se desenvolve uma nova estirpe à qual as pessoas não têm resistência, pode propagar-se por todo o mundo. Foi o que aconteceu durante o surto de “gripe suína” em 2009.

Pneumonia

A causa mais frequente de pneumonia nos adultos é uma bactéria chamada Streptococcus pneumonia. Os vírus também podem causar pneumonia, mais frequentemente o vírus sincicial respiratório (VSR) nas crianças pequenas, e por vezes o vírus influenza. A pneumonia adquirida no hospital é causada por micróbios num hospital, enquanto a pneumonia adquirida na comunidade é causada por diferentes micróbios na comunidade.

Prevenção


Tratamento


Uma das formas de tratar uma infeção é através de medicamentos chamados antibióticos. Os antibióticos só devem ser receitados quando necessário, senão pode desenvolver-se resistência aos antibióticos.

A resistência aos antibióticos acontece quando as bactérias são regularmente expostas ao mesmo medicamento ao longo do tempo e acabam por sofrer mutações e por desenvolver resistência a esse medicamento. Utilizar antibióticos desnecessariamente para tratar doenças ligeiras acelera mais o problema da resistência aos antibióticos do que se os medicamentos só fossem utilizados nos casos graves.

Bronquite aguda e bronquiolite

As pessoas que suspeitam que tenham bronquite não precisam de ir ao médico para terem um diagnóstico, a menos que tenham sintomas graves ou persistentes. A maioria dos casos de bronquite aguda não precisa de medicamentos para tratar a doença e os sintomas conseguem controlar-se em casa, ficando em repouso e bebendo líquidos. Os antibióticos não têm efeito sobre os vírus e portanto não são receitados para tratar a bronquite aguda. A bronquiolite é diagnosticada através da monitorização dos sintomas e da análise da respiração da criança. Os bebés infetados com vírus sincicial respiratório (VSR) geralmente precisam de cuidados de suporte mas não de medicação. Nos casos extremamente graves, são-lhes administrados medicamentos antivirais.

Gripe

As pessoas saudáveis e em forma não precisam de ir ao médico para diagnosticar uma gripe. Geralmente é possível tratar os sintomas da gripe em casa, com repouso e bebendo muita água. Também se utilizam medicamentos antivirais para tratar a gripe no caso das pessoas que se encontram em risco de ter outras complicações. Um médico irá diagnosticar a gripe com base nos sintomas e na história médica, se uma pessoa estiver em risco.

Pneumonia

Pode utilizar-se uma radiografia para verificar a presença de pneumonia e é provável que esta mostre sombras nos pulmões se estiver presente uma infeção. Utilizam-se antibióticos para tratar a pneumonia e devem utilizar-se diferentes abordagens consoante o risco da pessoa e a gravidade da doença.

Useful resources and videos


Necessidades atuais e futuras


Subscreva o nosso boletim informativo